Francesa se torna caso raro de remissão de HIV

Jovem está há 12 anos sem tratamentos contra o vírus da Aids

Uma jovem francesa de 18 anos, infectada com o vírus da Aids no nascimento, é o primeiro caso mundial de regressão do HIV, após ficar 12 anos sem tratamento antiretroviral, anunciou ontem (20) o Instituto Pasteur de Paris. 

De acordo com o médico Asier Saez-Cirion, que apresentou um estudo na 8ª Conferência sobre Patogênese do HIV em Vancouver, no Canadá, o caso mostra que é possível obter uma "remissão prolongada após um tratamento precoce em uma criança". 

Nascida em 1996, a jovem quis preservar sua identidade, mas, de acordo com o médico pedriata Pierre Grande, do Hospital Necker, ela sabe que "é uma situação excepcional da medicina". Apesar de não ser considerada uma paciente curada, a jovem está em ótimo estado de saúde. "Podemos detectar o HIV nas células, mas não visualizamos a replicação viral no plasma", disse Saez-Cirion. A garota, que foi tratada até os seis anos de idade, faz parte de um pequeno grupo de infectados que conseguiu a remissão do vírus, ao menos temporariamente, depois de tratamentos precoces.