Hospital Samaritano desenvolve projeto em hospitais beneficentes da Região Sul

Após nove meses de acompanhamento de sua gestão, liderados pelo Hospital Samaritano de São Paulo em parceria com o Cealag (Centro de Estudos Leopoldo Ayrosa Galvão), da Santa Casa de São Paulo, e acompanhado pela Secretaria de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, 14 hospitais conquistam reconhecimento e referência pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde. 

Participaram deste projeto 14 hospitais filantrópicos de três micro-regiões do Estado de Santa Catarina (Criciúma, Tubarão e Araranguá), com a finalidade de elevar o desempenho gerencial e a melhoria da qualidade da assistência prestada.

Em 24 meses de desenvolvimento do projeto, os hospitais foram preparados para criar um Comitê Regional que possibilite a troca de experiências entre as instituições da região; desenvolver, implantar e monitorar um rol de indicadores gerenciais e assistenciais; implementar o planejamento estratégico e parâmetros de humanização, além de avaliações periódicas por meio de ferramentas da qualidade utilizando-se os questionários de avaliação do Programa de Controle de Qualidade Hospitalar (CQH) ou o instrumento do próprio Cealag.

Para Luiz Maria Ramos Filho, superintendente de Responsabilidade Social do Hospital Samaritano de São Paulo, “o objetivo é consolidar a mudança no processo de gestão, imprimindo-se como consequência o cuidado de qualidade para com o paciente cliente, que se torna, efetivamente, o centro das atenções”.

Culminando com o término do Projeto pelo Hospital Samaritano, será realizada no próximo dia 21 terça-feira, a partir das 9h, na Unesc (Universidade do Extremo Sul Catarinense), a cerimônia de apresentação dos projetos desenvolvidos pelas Instituições participantes, além de mesa de debate com os organizadores.