Campanha estimula jovens a doarem sangue

A nova campanha de incentivo a doação de sangue do Ministério da Saúde vai ao ar nesta sexta-feira (14), data que marca o Dia Mundial do Doador de Sangue. Neste ano, a mobilização é direcionada ao jovem entre 16 e 29 anos, principalmente os que vivem nas capitais onde serão realizados jogos da Copa das Confederações – Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Salvador. Durante eventos de grande massa e feriados prolongados, a demanda por transfusão aumenta, em média, 15%.

Com o slogan “Seja para quem for, seja doador”, a campanha visa aumentar os estoques de sangue dos hemocentros durante os jogos da Copa, além de antecipar a possibilidade de baixa de doações no período de férias escolares no mês de julho. Os materiais incluem vídeo publicitário, spot de rádio, 30 mil cartazes e 1 milhão de folders, além de mobiliário urbano e peças de internet. Nas redes sociais, a mobilização será feita pela #doesangue.

“Doar sangue é um ato de solidariedade. Nesta campanha, estamos exatamente reforçando isso, que você não precisa conhecer ou ser próximo de alguém que precisa de sangue para se sensibilizar com a causa. Com essa mensagem, queremos estimular que mais jovens procurem os hemocentros e doem sangue regularmente, de três em três meses”, disse o secretário de Atenção a Saúde, Helvécio Magalhães.

Atualmente, 2% da população brasileira (3,6 milhões de pessoas) tem o hábito de doar sangue. Com isso, a coleta chega a 3,6 milhões de bolsas por ano no Brasil. Embora esteja dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS), o governo federal trabalha para chegar ao índice de 3% da população (5,8 milhões de pessoas). A expectativa é, até 2014, ampliar em 2 milhões o número de doadores de sangue no período de um ano.

A maior parte (64,2%) das doações no Brasil ocorre de forma espontânea. Do total de pessoas que procuram os hemocentros, 64,8% são doadores do sexo masculino e 35,1% são do sexo feminino. A faixa etária que mais realiza doações vai de 18 a 29 anos (41,3%). As demais faixas, acima dos 29 anos, respondem por 58,6% das doações.

O Ministério da Saúde tem usado o futebol como mote para atrair mais doadores jovens desde o início do ano. Em abril, foi firmada uma parceria com times de futebol para incentivar a doação de sangue entre os torcedores. Os times entraram em campo com faixas de estímulo à doação e vídeos com jogadores e técnicos foram divulgados na internet. Cerca de 30 times brasileiros aderiram à mobilização.

O Sistema Único de Saúde (SUS) conta com 32 hemocentros coordenadores e 368 regionais, além dos núcleos de hemoterapia distribuídos em todo o país. O investimento do Ministério da Saúde na rede de sangue em hemoderivados chegou a aproximadamente R$ 600 milhões no ano passado, o que representa 114% de aumento em relação a 2008. Os recursos foram aplicados no custeio do serviço, na qualidade da coleta e na modernização das unidades, inclusive com a implantação de tecnologias mais seguras.