SBPC elege nova diretoria

Helena Bonciani Nader, professora titular da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), foi reeleita presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) para um novo mandato de dois anos, de julho de 2013 a julho de 2015.

A biomédica Nader é membro titular da Academia de Ciências de São Paulo e da Academia Brasileira de Ciências e membro da Coordenação de Área – Biologia (Bio II) da FAPESP.

Para os dois cargos de vice-presidente foram reeleitos o físico Ennio Candotti, da Universidade do Estado do Amazonas, e a psicóloga Dora Fix Ventura, da Universidade de São Paulo (USP), e para o de secretário-geral, o biólogo Aldo Malavasi, da Biofábrica Moscamed Brasil.

Para as três vagas de secretários, foram eleitos Edna Maria Ramos de Castro, da Universidade Federal do Pará, Regina Pekelmann Markus, da USP, e Marcelo Marcos Morales, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Como primeiro tesoureiro, foi eleito Walter Colli, da USP, e como segundo, José Antonio Aleixo da Silva, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

De acordo com a SBPC, todos os cargos da diretoria foram disputados por candidato único. Os eleitos serão empossados no dia 25 de julho, durante a 65ª Reunião Anual da entidade, que será realizada em Recife, entre os dias 21 e 26 do mesmo mês.

A apuração das eleições ocorreu no dia 7 de junho, na sede da entidade, em São Paulo, sob a coordenação da conselheira da SBPC Lisbeth Kaiserlian Cordani, da USP, presidente da Comissão Eleitoral. O período de votação ocorreu durante os dias 10 de maio e 5 de junho, pela internet.

Para o conselho, que é composto por 22 membros com quatro anos de mandato, havia 11 vagas em disputa nessas eleições. Conforme previsto no estatuto da SBPC, as candidaturas ao conselho ocorrem regionalmente. Para os estados que compreendem a Área A (Acre, Amazonas, Amapá, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins), em que havia três vagas para oito candidatos, foram eleitos Antonio José Silva Oliveira (UFMA), Elba Gomide Mochel (UFMA) e Rosa Elizabeth Acevedo Marin (UFPA).

Nos estados da Área B (Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe) havia duas vagas para dois candidatos. Elas serão preenchidas por Jailson Bittencourt de Andrade (UFBA) e Leticia Veras Costa Lotufo (UFC). Na Área C (Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso e Distrito Federal), a única vaga disponível foi disputada por três candidatos, sendo eleito Carlos Roberto Jamil Cury (PUC-MG).

A região da Área D, que compreende os estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro, dispunha de uma vaga para três candidatos. Ela foi preenchida por Claudia Masini D´Avila Levy (Fiocruz). Pelo Estado de São Paulo, Área E, foram eleitos Lucile Maria Floeter Winter (USP) e Vanderlan da Silva Bolzani (Unesp). Elas concorreram com outros dois candidatos.

Para a última região, a Área F (Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), havia três vagas, que foram disputadas por cinco candidatos. Os eleitos foram Dante Augusto Couto Barone (UFRGS), Francisco de Assis Mendonça (UFPR) e Ruben George Oliven (UFRGS).

Agência Fapesp