Menor carregador de celular do mundo é do tamanho de borracha escolar  

Uma empresa britânica desenvolveu o que seria o "menor carregador de celular do mundo", que promete bateria para 20 a 30 minutos a mais de conversa. A Devotec informa que o Fuel, como é chamado o item, mede 3,3 centímetros de altura, 2,3 centímetros de largura e 1,5 centímetros de espessura - aproximadamente o tamanho de uma borracha escolar. As informações são do Mashable.

O carregador de emergência conecta-se pela porta micro-USB do celular e por isso funciona com praticamente qualquer modelo de telefone - à parte o iPhone da Apple, mas a meta da empresa é chegar a esses clientes na sequência, uma vez que já é certificada. A bateria de íon-lítio do Fuel é recarregada também via micro-USB, e LEDs indicam se acessório está ligado (azul), carregando (vermelho) ou completamente carregado (verde).

Segundo a fabricante, a carga dentro do Fuel (combustível, em inglês) pode ser mantida por até 30 dias sem uso antes da próxima recarga. Um botão de liga/desliga libera a energia para o telefone. Na página do Kickstarter a companhia afirma que testes com o Nokia 105, um feature fone com bateria para 12,5 horas de conversa e 35 dias em standby, o Fuel garantiu três horas a mais de conversa e uma semana em standby. "Depende do telefone e de como você usa", reforçam os criadores no vídeo de apresentação.

"O problema com carregadores grandes é que você tem que lembrar de levá-los com você", explicam os criadores, justificando a opção por um carregador de emergência que pode ser pendurado no chaveiro ou "esquecido" no bolso, na bolsa ou no carro.

Por dentro, o Fuel traz uma placa de circuito flexível, que segundo a Devotec foi escolhida para poder diminuir o máximo possível o tamanho do acessório. A bateria 5C de 20 miliamperes tem, por segurança, uma proteção em material com alto ponto de fusão (PCM, na sigla em inglês). Há ainda um circuito integrado de gerenciamento de carga.

O mini-carregador de emergência tem o corpo feito em alumínio fundido, o que garante ao acessório resistência e ainda assim leveza - 14 gramas, afirmam.

O projeto começou em novembro de 2011, e o "galão" ganhou a primeira versão em agosto de 2012, para um mês depois ganhar também a primeira versão da placa de circuito.

Para produzir o Fuel, a fabricante de Cambridge abriu um projeto de financiamento coletivo de US$ 20 mil no Kickstarter. A parte técnica, explicam, está pronta, mas o dinheiro é necessário para conseguir as certificações de energia e pagar o primeiro lote de produtos.

Os fabricantes se descrevem como ex-funcionários da Motorola com diplomas do MIT e de Harvard. A Devotec se dedica à criação de produtos à energia solar, em especial carregadores de celular e alto-falantes Bluetooth, e está no mercado há sete anos.