Após protestos, Amazon tira do ar anúncio com apologia ao estupro

Os internautas ingleses protestaram, durante este final de semana, contra a Amazon, empresa multinacional de comércio eletrônico, por anunciar a venda de camisetas com slogans que incitam a agressão sexual e física da mulher.

Nas camisetas, a famosa frase “Keep Calm and Carry on” ( mantenha a calma e siga em frente, em tradução livre), que já ganhou centenas de diferentes versões, foi adaptada para “Keep Calm and Rape a Lot” e “Keep Calm and Hit Her” – “mantenha a calma e estupre muito” e “mantenha a calma e acerte ela”, respectivamente. 

“Que raios é isso, @amazonuk? Remova, é nojento”, escreveu a internauta @larbertred ao postar o link com o anúncio das camisetas, que foi removido pela Amazon. “Oi, @amazonuk, por favor pare de vender produtos pró-estupro”, reclamou @whoismatthew.

As camisetas, oferecidas em diferentes cores, foram anunciadas pela empresa Solid Gold Bomb, que também foi alvo dos protestos. “Violência de gênero nunca é ok. Vergonha desta companhia e da Amazon por vender essa camiseta “Keep Calm and Rape On”, disse @NUS_kelley.

Empresa pede desculpas

O fundador da Solid Gold Bomb, Michael Fowler, se desculpou por meio de uma nota divulgada no site da companhia, dizendo lamentar muito o ocorrido, e afirmou que os slogans foram “gerados por computadores, e que a empresa não os criou deliberadamente”.

“Nós simplesmente não produzimos produtos ofensivos”, escreveu ele. “Como pai, marido, irmão e filho, eu nunca promoveria tal produto em nossa companhia, e é fácil ver isso olhando as milhões de camisetas que oferecemos ou podemos produzir sob demanda”, afirmou.

Já o porta-voz da Amazon britânica, Bem Howes, afirmou à rede CNN que “os itens não estão mais disponíveis para venda”.