Jornal: Chevrolet SS não irá a Israel por referência nazista  

O Chevrolet SS, novo sedã apresentado pela General Motors (GM) no último final de semana, não será importado ao mercado israelense por fazer referências nazistas, segundo informações publicadas nesta terça-feira pelo jornal The Times of Israel. De acordo com o jornal, o nome do veículo (SS) remete a unidade militar Schutzstaffel, comandada por Hitler.

Segundo a publicação, o gerente de uma organização que cuida de assuntos do Holocausto, Baruch Shuv, afirmou que o uso deste nome é muito inadequado, ressaltando que o nome não trará sucesso ao modelo. O carro já está sendo comercializado na Austrália, segundo o jornal.

O Terra entrou em contato com a GM do Brasil que disse que não possuir um posicionamento sobre o assunto. A reportagem contatou a GM americana, mas ainda não obteve retorno.