Astrônomo cria novo monitoramento de ônibus em tempo real

Usar o transporte público na cidade de Pelotas, a 259 km de Porto Alegre, deve ficar mais fácil. Um sistema idealizado pelo astrônomo Fernando Duran deve diminuir o tempo de espera na paradas de ônibus da cidade, simplesmente indicando quão longe está a condução do usuário. Trata-se do Cade Meu Ponto, um app para celular que monitora em tempo real a localização dos coletivos na cidade e informa qual a distância do veículo em relação à próxima parada ou local onde ele está.

A ideia começou a ser desenvolvida em fevereiro de 2012, quando a empresa de Duran iniciou o mapeamento de pontos de ônibus da cidade. Com a ajuda de profissionais de informática, foi criado o aplicativo utilizado nos veículos e montado o site (em Java e HTML5). Na semana passada começaram os testes em campo com os primeiros passageiros acessando a página que disponibiliza as informações. "A gente sabe que algumas cidades, tanto do Brasil, como de fora, já possuem sistemas parecidos com esse. Mas o diferencial é que esse deixa o usuário visualizar em tempo real a aproximação e a localização dos ônibus. Os outros sistemas mostram o tempo aproximado de chegada até o ponto onde a pessoa se encontra ou as distâncias percorridas", explica Duran. 

Como funciona

O sistema funciona através de um smartphone, com GPS integrado, que é instalado em cada um dos veículos. Os dados são repassados para a central que disponibiliza a localização em uma página da internet. A pessoa pode ver qual a distância do ônibus em relação ao ponto mais próximo ou em relação à sua localização. A precisão é garantida, promete Duran, uma vez que os dados são atualizados a cada segundo. 

"Um smartphone é colocado dentro de um ônibus e, pelo fato do aparelho possuir GPS e internet, ele vai nos fornecendo todos esses dados que precisamos. A facilidade de se usar um smartphone, em relação a um GPS comum, se dá pelo fato de que o sistema de GPS e internet já estão integrados, ele funciona como GPS físico e como sistema de AGPS, que é a triangulação da rede de celular, então a eficácia dele é muito maior em relação aos demais sistemas que já existem", diz Duran. 

A empresa planeja desenvolver no futuro aplicativos voltados para o usuário das plataformas Android e iOS, para que não precisem mais entrar no site para acessar as informações. Duran acredita que essas informações mais precisas devem estimular as pessoas a deixarem seus carros em casa, já que saberão com mais precisão os horários dos ônibus. "Vendo que o gerenciamento é eficaz, o usuário começa a utilizar o transporte público", diz. As empresas de ônibus, segundo Duran, se mostraram dispostas a fazer os investimentos necessários para a implantação do sistema em Pelotas, mas cobram algum tipo de isenção fiscal e, principalmente, segurança jurídica, para evitar que problemas políticos futuros possam atrapalhar o investimento. 

Após o recesso, deve ocorrer uma audiência pública na Câmara dos Vereadores de Pelotas, onde será apresentado o sistema. "Os legisladores devem alinhavar alguma coisa para que a gente possa fazer a implantação do sistema o mais breve possível (...) as empresas querem mais uma segurança jurídica do que qualquer outra coisa para poder investir, porque elas estão dispostas a fazer esse investimento", afirma. O custo da mensalidade dos ônibus seria de R$ 40, por veículo. A frota de ônibus da cidade é de aproximadamente 270 veículos. Segundo Duran, os smartphones a serem implantados nos veículos devem ser fornecidos pelas operadoras ou por meio de comodato com as empresas de ônibus. 

Outros usos

A simplicidade de implantação tem feito com que a empresa seja procurada por seguradoras interessadas em dar descontos para segurados que adotassem o sistema. O monitoramento pode, inclusive, ser feito a partir do próprio smartphone do usuário, sem a necessidade de comprar um aparelho novo. A mensalidade do serviço varia entre R$ 20 e R$ 40. Segundo Duran, o sistema será utilizado até em eventos esportivos. "Já estamos trabalhando com esportes, Rallys e essas coisas, que precisam de um serviço de rastreamento e monitoramento bastante eficiente". Essa diversificação dos negócios fez com que a Cade Meu Ponto, uma pequena empresa montada com investimento quase nulo, fosse absorvida pela TrackerNet, já vislumbrando  parcerias com o poder público. 

Duran conta que já foi apresentado até um projeto de implantação de pontos de ônibus inteligentes, que pode ser implantado com recursos do PAC da Mobilidade Urbana, do governo federal. "Será não somente o sistema de gerenciamento mas também uma adequação das paradas de ônibus. Tanto é que nós desenvolvemos um projeto com sistema de visualização. São totens com tablets para as pessoas possam ter acesso à mesma informação que está sendo vista no computador, e com iluminação e alimentação feita por placas solares totalmente autossustentável", vislumbra.