Stephen Hawking: prêmio de US$ 3 milhões por descobertas

Vencedores foram selecionados por um comitê independente de físicos

O físico britânico Stephen Hawking ganhou um prêmio de US$ 3 milhões atualmente, considerado o prêmio científico mais lucrativo até agora. Chamado de Special Fundamental Physics Prize, a gratificação foi dada a Hawking por uma vida de grandes descobertas, incluindo a que envolve buracos negros emitindo radiação e suas profundas contribuições à gravidade quantum e aspectos do universo antigo.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, a premiação é organizada por Yuri Milner, um magnata russo que desistiu de seu PhD em física para fazer investimentos bilionários em mídias sociais e outras companhias, como o Twitter, Facebook e Groupon. Os vencedores do prêmio foram selecionados por um comitê independente de físicos. Ele pode agraciar até os pesquisadores mais jovens que já receberam o prêmio Nobel, pois não é necessária uma prova experimental de trabalho teórico.

"Encantado e honrado"

Em um e-mail enviado ao jornal, Hawking afirmou que estava "encantado e honrado" por receber o prêmio. "Ninguém se compromete com pesquisas em física com a intenção de ganhar um prêmio. É o prazer de descobrir algo que ninguém antes conhecia. Apesar disso, prêmios como este têm um papel importante em dar reconhecimento público a uma conquista em física. Eles aumentam o tamanho do assunto e o interesse nele", escreveu o físico.

"Mesmo que quase todo físico teórico concorde com minha previsão de que o buraco negro deveria brilhar como um corpo quente, seria muito difícil verificar isso, pois a temperatura de um buraco negro macroscópico é tão baixa", acrescentou Hawking.

O físico, que ficou famoso após o lançamento de seu livro em 1988, ainda não decidiu como lidar com a fortuna inesperada. "Vou ajudar minha filha e seu filho autista, e talvez comprar uma casa de férias. Não que eu tire muitas folgas, pois eu adoro meu trabalho em física teórica", afirmou.

Hawking, no entanto, não é o único vencedor. Além dele, dividem outro prêmio de mesmo valor sete cientistas responsáveis pela descoberta do que parece ser o Bóson de Higgs (ou partícula de Deus).