Lua ocultará o planeta Júpiter e seus satélites

Fenômeno, que ocorrerá amanhã (28), poderá ser visto a olho nu no Sudeste e no Sul do País 

Na noite desta quarta-feira (28), o céu promoverá um show protagonizado pela Lua e por Júpiter. A partir das 21h (horário de verão), o planeta e seus principais satélites naturais começarão a desaparecer por trás da Lua. O fenômeno, que deverá durar em torno de 90 minutos, poderá ser visto a olho nu em algumas capitais do país: Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Vitória (ES), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS).

No Rio de Janeiro, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) disponibilizará modernos telescópios, além de duas lunetas tradicionais para potencializar a visualização: a secular Luneta Equatorial de 21 cm, de seu acervo, e a Luneta Equatorial de 46 cm, a maior do país, do acervo do Observatório Nacional. A fim de tornar a experiência possível para mais pessoas, o Museu ainda acoplará uma câmera no instrumento científico, transmitindo as imagens da ocultação planetária em tempo real em um telão.

Com os instrumentos, os observadores poderão acompanhar os detalhes da ocultação de Júpiter, conforme explica o astrônomo do MAST, Eugênio Reis: “Antes das ocultações, por volta das 20h30, poderemos observar a entrada da sombra de Ganimedes no disco de Júpiter. Pouco depois, a Lua ocultará sucessivamente Calisto, Júpiter, Ganimedes, Io e Europa. O reaparecimento destes astros ocorrerá a partir das 22h, na mesma ordem de suas ocultações”.

O Museu de Astronomia fica na Rua General Bruce, 586, Bairro Imperial dA próxima ocultação de Júpiter acontecerá no dia 25 de dezembro e o fenômeno poderá ser visto de 26 capitais do Brasil.e São Cristóvão. A entrada é gratuita. Para outras informações, acesse o site.

A próxima ocultação de Júpiter acontecerá no dia 25 de dezembro e o fenômeno poderá ser visto de 26 capitais do Brasil. Em 2014, haverá uma ocultação de Saturno, visível em boa parte do país, a partir das 23h. A próxima ocultação visível do Rio de Janeiro ocorrerá apenas em 2020, e será de Marte.

Programa de Observação do Céu

Um pouco antes do fenômeno de ocultação de Júpiter, o MAST promoverá uma de suas mais tradicionais atividades: o Programa de Observação de Céu. Os interessados em conhecer as estrelas, planetas e galáxias podem chegar um pouco mais cedo, às 18h30. O Programa é dividido entre exibição de vídeo, palestra sobre o céu do mês de novembro e a observação propriamente dita. 

Fontes: Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) e Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).