Amor à primeira vista pode induzir ao erro, diz pesquisa

Você já parou para pensar se o que fez você engatar uma relação foi de fato valores e interesses em comum ou atração física? De acordo com um novo estudo, divulgado pelo siteYour Tango, a região do cérebro relacionada às decisões amorosas leva apenas alguns minutos para definir se uma pessoa nova é a certa ou não para você. Aparentemente, esse mecanismo de atração imediata leva você a escolher baseada em seu ideal do que seria atraente em alguém. Porém, isso pode levar a decisões precipitadas.

Segundo a especialista em relacionamentos Nancy Pina, é muito fácil se deixar levar por um tipo físico atraente, e deixar que isso se torne um fator determinante. “Infelizmente, confiar nessa estratégia de avaliação em 15 segundos leva a muitos relacionamentos insatisfatórios. O medo de acabar com alguém que não atenda ao seu ideal de beleza não é uma boa base para uma relação”, defendeu. Confira erros comuns:

Vou saber que ele é o cara certo assim que olhá-lo: se ainda não entendeu isso com suas experiências passadas, vai voltar a se decepcionar. A mera atração não consegue ser uma base sólida para uma escolha tão importante. Gostar da aparência do parceiro é essencial, mas o relacionamento só será viável através de uma ligação mais forte e duradoura.

Sempre me sinto atraída pelo mesmo tipo: se você não arrisca se envolver com pessoas que não se encaixam perfeitamente no seu ideal de homem fisicamente atraente é provável que acabe sempre em uma relação artificial. Algumas pessoas se fecham em determinados grupos, procurando alguém com determinada altura, por exemplo, e acabam deixando passar pessoas que realmente poderiam fazê-las felizes.

O amor precisa de mistério: os filmes muitas vezes criam a ilusão de um amor que não funciona na vida. A pessoa que não consegue compartilhar seus sentimentos e se comunicar abertamente e honestamente costuma não ser a melhor escolha de parceiro a longo prazo. Escolher alguém que considera muito atraente como forma de se sentir mais valorizada costuma levar a outras inseguranças durante a relação.

Se você tiver que se esforçar, significa que não há mais romance: superar barreiras não acaba com o romance, na verdade, isso aproxima o casal e possibilita uma visão mais clara de saber se essa é realmente a pessoa certa para você. A ideia de que a relação vai fluir perfeitamente desde o começo e que vocês sempre saberão o que fazer e dizer é irreal. Alinhar questões, encarar desafios e trabalhar algumas questões pessoais ajuda no amadurecimento da relação.