Editora assume culpa por vazamento de informações da Apple

Usuários tiveram seus dados divulgados na internet.

Uma pequena editora localizada no Estado americano da Flórida assumiu a responsabilidade pelo vazamento de dados de usuários da Apple anunciado pelo grupo hacker AntiSec na semana passada. Inicialmente, os criminosos informaram que obtiveram 12 milhões de Unique Device Identifiers (UDIDs), códigos presentes nos dispositivos da Apple, a partir de um laptop pertencente ao FBI. As informações são do Mashable.

O CEO da editora Blue Toad, Paul DeHart, afirmou nesta manhã à NBC Newsque as informações saíram de sua companhia. Analistas da própria empresa baixaram os dados divulgados e encontraram 98% de semelhança com aqueles mantidos pela Blue Toad.

"Há 100% de certeza, são os nossos dados. Assim que descobrimos que estávamos envolvidos e fomos atingidos, abordamos as autoridades judiciais apropriadas e começamos a dar passos adiante, limpar a ficha e assumir a responsabilidade por isso", disse DeHart.

Um UDID é uma sequência de 40 letras e números específicos para os dispositivos da Apple, incluindo iPhone, iPad e iPod Touch. Sozinho, não contém muitas informações confidenciais, porém pode ser combinado com informações como endereço de cobrança e os dados de pagamento para colocar a segurança dos usuários em risco.