Facebook é processado na Alemanha por privacidade 

A tecnologia de reconhecimento facial do Facebook volta a ser alvo de investigação na Alemanha, informa o jornal New York Times. O sistema facilita a identificação de amigos em fotos publicadas no site.

Johannes Caspar, integrante da organização de proteção de dados do país, disse ao jornal que o site relacionamentos está compilando ilegalmente uma base de dados com as fotos dos usuários, sem consentimento.

Até o final de setembro, Caspar deve encaminhar à empresa um pedido formal de interrupção da prática no país e a destruição dos dados. A multa, caso o Facebook não acate o pedido, pode chegar a US$ 30 mil. Não foi revelado, no entanto, se é uma multa diária, mensal ou com outro critério.

Em um comunicado enviado ao New York Times, o Facebook disse que não desrespeita as leis da União Europeia com seu software de reconhecimento facial.