Samsung ganhou US$ 8 bilhões com quebra de patentes 

A Apple alega que mais de um quarto dos US$ 30,5 bilhões em vendas de smartphones e tablets obtidos pela Samsung nos Estados Unidos advêm da quebra de patentes sobre seus produtos. A afirmação foi feita por um funcionário da empresa norte-americana enquanto ocorre um julgamento por possível violação de direitos entre as duas companhias. As informações são do The Guardian.

Os advogados da Samsung, porém, argumentaram que as evidências apresentadas pela Apple não são suficientes para confirmar sua afirmação. A empresa sul-coreana vendeu mais de 87 milhões de dispositivos móveis nos Estados Unidos desde meados de 2010, quando foi lançado o Galaxy S, até março deste ano, período-chave para o julgamento. A Apple pede na Justiça uma reparação de mais de US$ 2,5 bilhões por quebra de patentes.

O julgamento Apple x Samsung

Um júri formado por 10 pessoas irá decidir se alguma das empresas quebrou alguma patente da concorrente no desenvolvimento de seus produtos. O julgamento do caso no tribunal de San José, na Califórnia, é o primeiro de uma série de processos que as empresas movem contra a outra em 10 países.

A Apple pede na Justiça uma reparação de mais de US$ 2,5 bilhões, alegando que a Samsung se tornou líder no mercado de smartphones copiando o design, as funcionalidades e a aparência geral dos seus produtos. A companhia americana tenta provar ao júri que a sul-coreana quebrou nove de suas patentes no desenvolvimento de mais de 20 produtos, entre eles o smartphone Galaxy S II e o tablet Galaxy Tab 10.1.

Já a Samsung diz que a Apple está tentando reprimir a competição com o bloqueio da venda de seus produtos, diminuindo a escolha dos consumidores para "manter seus lucros historicamente exorbitantes". A sul-coreana alega que a Apple quebrou duas patentes essenciais para transmissão de dados 3G e outras três sobre funcionalidades dos aparelhos.