Google mantém por 10 anos pagamento a família de funcionário que morre 

Salário pós-morte: este também é um benefício ao qual funcionários do Google têm direito. A informação, pouco conhecida até então, foi dada pelo diretor em gestão de pessoas da empresa, Laszlo Bock, durante entrevista à jornalista Meghan Casserly, da revista Forbes.

Se um funcionário do Google morre, o cônjuge ou companheiro(a) recebe a metade de seu salário durante uma década. Além deste pacote de remuneração, os filhos do funcionário morto têm direito a receber uma ajuda mensal de US$ 1 mil por mês até que completem 19 anos de idade - ou 23 anos, no caso de estudantes em tempo integral.

"Obviamente, não há benefício para o Google", diz Bock. "Mas é importante para a empresa ajudar as famílias dos funcionários a passar por este terrível, se não inevitável, acontecimento da vida", acrescentou.

Atualmente o funcionário mais velho da companhia tem 83 anos. Bock afirmou que os benefícios criados pelo Google são menos focados na idade dos funcionários e mais nas necessidade particulares de cada um. "Para alguém que se encaixa em determinado perfil, como ter um parente idoso para cuidar, ou filhos ou netos para sustentar, buscamos fazer nosso melhor para discernir qual o melhor pacote de benefícios e programas para estes funcionários", explicou o diretor.

Desde o início de sua trajetória, o Google se preocupa em antecipar eventos importantes na vida de seus funcionários, como a maternidade e a paternidade. Mulheres que se tornam mães têm direito a 18 semanas de folga remunerada após o nascimento do bebê e e os pais de recém-nascidos podem aproveitar um período de seis semanas de folga remunerada.

Para saber quais os benefícios mais necessários aos seus funcionários, a empresa realiza pesquisas anuais entre seus departamentos e equipes.