São Paulo tem 15 prédios construídos sobre solo contaminado 

A falta de espaço disponível na cidade de São Paulo tem feito construtoras erguerem prédios em áreas contaminadas. Segundo a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), 40 terrenos nesta situação estão na mão do setor imobiliário, e em 15 há prédios sobre eles ou lançamentos. 

Moradores dizem que nem sempre são avisados da condição do imóvel antes do negócio ser fechado. As informações são do jornal Folha de S. Paulo

Entre os empreendimentos em área contaminada, está o L'Essence, na Mooca (zona leste), cujos apartamentos estão à venda por cerca de R$ 1 milhão. A PDG, responsável pelo empreendimento, nega que omita essa informação e diz que isso consta no memorial descritivo do imóvel. 

O edifício comercial Rossi Ipiranga One e outros dois condomínios da Gafisa também estão na mesma situação. As duas empresas dizem cumprir exigências da Cetesb e que avisam os futuros compradores sobre a situação.