Banheiro que funciona sem água recebe subsídio da Fundação Gates

Um vaso sanitário inventado em Israel que não necessita de água e não deixa resíduos despertou o interesse da Fundação Bill & Melinda Gates. A empresa Paulee CleanTec, responsável pelo projeto, recebeu da fundação um subsídio de US$ 110 mil pela 'criação de tecnologias que ajudam a tornar o serviço de saneamento seguro e sustentável para os pobres'.

Inventado pelo professor Oded Shoseyov, da Universidade Hebraica de Jerusalém, o dispositivo recolhe excrementos e, em segundos, os transforma em um pó inodoro que pode ser utilizado como adubo. 

"Resíduos sólidos como o papel higiênico também são transformados em adubo. O fertilizante é automaticamente depositado em um recipiente removível, que pode ser recolhido periodicamente', diz Halpering Oded, um dos criadores da empresa.