Sociedade civil enviará recomendações a chefes de Estado durante a Rio+20

A sociedade civil terá direito a encaminhar 30 recomendações aos chefes de Estado e de Governo durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20). A informação foi divulgada hoje (11) pelo negociador-chefe do Brasil para a Rio+20, André Correa do Lago.

Segundo Lago, a proposta do governo brasileiro, já aceita pelas Nações Unidas, é que a sociedade civil se reúna durante quatro dias, antes da reunião de cúpula dos líderes mundiais, que ocorrerá entre os dias 20 e 22 de junho deste ano. No encontro, serão discutidos dez temas relacionados ao desenvolvimento sustentável e à economia verde.

Na reunião da sociedade civil, da qual deverão participar acadêmicos e vencedores do Prêmio Nobel, serão selecionadas três recomendações sobre cada tema, que serão lidas para os chefes de Estado e de Governo presentes na Rio+20. “É a primeira vez que haverá uma comunicação direta [da sociedade civil com os líderes]”, disse Correa do Lago.

Antes mesmo do encontro de integrantes da sociedade civil, no Riocentro, será possível participar dos debates pela internet. Para isso, será criada uma plataforma online, que ficará disponível em 40 idiomas, a partir de 16 de abril. “A participação da sociedade civil no Rio vai ser grande e bastante inovadora”, destacou o negociador-chefe.