Técnicos do Ibama sobrevoam Bacia de Santos para verificar vazamento de óleo

Brasília – Técnicos do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) farão hoje (1º) um sobrevoo na região da Bacia de Santos para verificar a dimensão do vazamento de petróleo cru na área. De acordo com o Ibama, desde ontem especialistas foram enviados para acompanhar as operações de urgência feitas pela Petrobras em Macaé (RJ).

O Ibama informou ainda que ontem (31), por volta das 11h40, foi notificado do incidente no Teste de Longa Duração (TLD) de Carioca Nordeste, na Bacia de Santos, operado pelo FPSO (sigla em inglês para Unidade Flutuante de Produção, Armazenagem e Transferência).

Dados preliminares indicam que houve uma  ruptura do equipamento chamado riser, que conecta a plataforma ao poço no fundo do mar, liberando 33 metros cúbicos de petróleo cru. Essa é a primeira análise feita pelos peritos.

Um plano de emergência, executado pela Petrobras, foi acionado para conter o vazamento por meio de duas embarcações de atendimento. De acordo com o Ibama, as atividades no local estão suspensas e a empresa só poderá retomar o trabalho depois de autorização do instituto. Segundo a Petrobras, o poço foi fechado automaticamente após o rompimento, com estimativa de vazamento de 160 barris. A empresa estima que o óleo derramado não alcançará a costa.

Ontem, a Petrobras informou que o vazamento em alto-mar foi contido. Segundo a companhia, por volta das 8h30, houve rompimento em uma coluna que transporta o petróleo até o navio-plataforma FPWSO Dynamic Producer, a 300 quilômetros da costa de São Paulo.