Filhotes de espécie ameaçada são apresentados em zoo em SP

Dois filhotes recém-nascidos de mico-leão-dourado foram apresentados ao público na quinta-feira no Parque Ecológico Municipal Cid Almeida Franco, em Americana, interior de São Paulo. Eles nasceram no último dia 22 de dezembro e aumentam para sete o número de animais da espécie no zoo. Ainda não se sabe o sexo dos novos moradores.

O mico-leão-dourado ( Leontopithecus rosalia) corre risco de extinção segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês). Entre 1996 e 2003, a organização chegou a considerar a espécie criticamente ameaçada de extinção. O animal vive em grupo de até oito espécimes e tem como habitat a região montanhosa do sudoeste do Rio de Janeiro. Sua alimentação consiste principalmente de insetos, frutas, lagartos, ovos de aves e pequenos pássaros.

A reprodução em cativeiro ocorre entre setembro e março e cada gestação costuma gerar de um a três filhotes. O período de gestação é de quatro meses e meio. Ele vive em média 15 anos e pode atingir até 32 cm, com peso entre 400 e 700 g.

O diretor do zoo, Gustavo Malufe, disse que "o nascimento dos micos comprova a excelência do parque, que sempre foi referência em reprodução em cativeiro. A nossa meta, estabelecida no início de 2009, foi cumprida, quando focamos em trabalhos que proporcionassem a reprodução das espécies".