Bolívia: implantes de silicone podem ser retirados sem custos

LA PAZ - As autoridades de saúde bolivianas reforçarão a supervisão dos estabelecimentos de serviços de medicina estética que operam com próteses mamárias e não descartam cirurgias gratuitas para retirar implantes perigosos, anunciaram nesta quinta-feira fontes oficiais.

"A prioridade deve ser dada ao controle preventivo e à proteção das pessoas que receberam as próteses", disse à AFP o vice-ministro de Saúde, Martín Maturano. Segundo ele, em Santa Cruz (oeste), onde há um maior número de casos, serão oferecidas cirurgias gratuitas para retirar as próteses caso seja necessário, através de uma parceria da Associação de Cirurgiões Plásticos e do Serviço Departamental de Saúde (Sede).

"Como Ministério, vamos dar apoio aos serviços de saúde em temas técnicos e jurídicos", disse Maturano.