Software promete fazer com que idosos enxerguem melhor

Um novo software chamado GlassesOff - ou, em português, algo como "sem óculos" - promete fazer com que idosos e pessoas que tenham perda gradual da visão por cansaço ou por idade consigam enxergar melhor. As informações são da New Scientist.

Segundo a publicação científica, com a idade, as lentes oculares sofrem um endurecimento, tornando difícil "forçar" o foco da visão. Isso faz com que o cérebro receba uma informação difusa e complicada para ser processada. É neste cenário que o GlassesOff, da companhia americana Ucansi, pretende atuar.

O software tenta fazer com que o cérebro se dê conta do motivo pelo qual a informação está sendo enviada de maneira difusa. Em uma série de testes, uma tela cinza com um quadrado branco foi mostrada a algumas pessoas, seguida de várias imagens em locais diferentes dessa tela de modo rápido e sucessivo.

Algumas dessas imagens são vazias, enquanto outras contêm linhas borradas, chamadas de " manchas Gabor". O objetivo é conseguir identificar, por meio do teinamento, quais dessas imagens são vazias e quais delas são "manchas Gabor".

Os voluntários, com idade média de 51 anos, passaram por 40 sessões de teste na Universidade de Berkley, na Califórnia. O resultado é que o software tornou a visão deles cerca de 10 anos "mais jovem".

De acordo com o fundador da companhia, o pesquisador da Universidade de Tel-Aviv, Uri Polat, a solução para essas mudanças está no próprio cérebro. "Estamos usando o cérebro como óculos", afirmou. O software será lançado no ano que vem no formato de um aplicativo para smartphones. Espera-se que, mais tarde, ele se torne um software doméstico.