Petrobras vai testar nova tecnologia que pode aumentar a produção de petróleo

Com objetivo de aumentar a produção e prolongar a vida dos campos classificados de maduros, a Petrobras vai iniciar em novembro os testes com um novo sistema de extração de petróleo em campos marítimos, disse na quarta-feira (28) o diretor de Exploração e Produção da empresa, Guilherme Estrella. Ele participou de encontro de tecnologia da informação, Rio Info 2011.

“Estamos instalando um protótipo que chamamos de SSAO [Separador Submarino de Água-Óleo], que vai ser usado em novembro, no Campo de Marlim [Bacia de Campos]. É tecnologia nova. É pioneiro, absolutamente inédito. Vai ser interligado em um poço, separando água do óleo, e vai botar na plataforma óleo e gás.”

Estrella explicou que o sistema deverá garantir maior eficiência na recuperação do óleo extraído das profundezas, ao trazer para a superfície apenas óleo e gás. “A vantagem é porque o poço perde energia, pois está a 2 mil metros de terra. Imagina vencer essa distância com a água, que é muito mais pesada que o óleo. Se tirar a água já no fundo do mar, a recuperação é muito maior, vai aumentar a produção do poço.”

Outra vantagem, segundo o diretor da Petrobras, é o prolongamento na produção de poços maduros, que tendem a um declínio natural. “Estamos jogando muitas fichas nisso. Se der certo, vai ser uma ferramenta absolutamente crítica e decisiva para a melhoria na produtividade e para manutenção da produção dos poços da Bacia de Campos com declínio de produção. Isso nunca foi feito pela Petrobras e nessas condições de mar e de óleo é a primeira vez no mundo.”