Internet pode se tornar mais potente do que cérebro humano

A rede de internet global, somente na "superfície" - a web - , tem mais sites do que o número de neurônios de um cérebro humano. Segundo o fundador da revista Wired, Kevin Kelly, há pelo menos um trilhão de webpages no mundo, enquanto um homem possui, em média, 100 bilhões de neurônios.

Como Kelly conta no livro lançado em 2010 What Technology Wants, embora seja menor em número de neurônios, o cérebro ainda é mais "potente" devido às sinapses - ligações entre neurônios. "Cada um faz ligações a milhares de outros, enquando que cada página se liga a cerca de outras 60", constatou ao perceber que o cérebro humano tem 100 vezes mais ligações.

O que torna o estudo relevante é o fato de que, diferentemente da web, o cérebro humano não dobra o tamanho a cada dois anos. A página em branco desta situação é que, nesta velocidade, a internet pode se tornar mais potente do que o cérebro humano.

Novo estudo da World Wide Web Foundation

Seguindo na mesma diretriz, a fundação criada pelo "pai" da internet, Tim Berners-Lee, está engajada em um novo estudo para mapear o real tamanho da rede mundial de computadores.

De acordo com o site da CNN, o Google investiu US$ 1 milhão na fundação para a pesquisa intitulada World Wide Web Index. Em um e-mail para a CNN, a fundação descreveu o projeto como a primeira medida multidimensional sobre a web e o impacto dela nas pessoas e nas nações.

O relatório deverá ser liberado anualmente e, segundo a fundação, não responderá todas as perguntas sobre a internet, mas ajudará a preencher alguns abismos existentes entre rede física e usuário. O primeiro dos cinco relatórios ficará pronto ao final de 2011.