Mark Zuckerberg não quer abrir Facebook para menores de 13 anos

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou hoje durante o e-G8 que não pretende entrar com qualquer ação para abrir o Facebook para menores de 13 anos. Segundo a agência Reuters, Mark falou que as frases ditas anteriormente foram tiradas de contexto e reproduzidas pela imprensa de forma a dar a entender que ele gostaria que adolescentes menores de 13 anos pudessem acessar o Facebook.

"Nós não estamos trabalhando para que as pessoas menores de 13 anos possam entrar no Facebook", afirmou Zuckerberg durante coletiva no fórum de internet e-G8, que acontece em Paris. "Não se trata de uma das questões prioritárias com as quais temos que lidar agora. Talvez no futuro seja interessante explorar isso", completou o CEO do Facebook.

Nesta semana, o site Daily Mail reproduziu uma série de declarações de Zuckerberg que davam a entender que o CEO estava lutando para a abertura da rede social para o acesso de menores de 13 anos - o que, até o momento, é proibido por lei nos Estados Unidos e no Reino Unido.

Zuckerberg também respondeu perguntas sobre o papel do Facebook para organização de protestos populares durante as revoltas no Mundo Árabe, como Tunísia, Egito e Líbia. "Não é uma particularidade do Facebook. É uma particularidade da internet. Se não fosse o Facebook, seria alguma outra coisa", disse o CEO.