Estudantes de escola pública de São Paulo constroem satélite

Alunos da quinta série de uma escola municipal de Uberaba, no litoral paulista, formam o grupo mais jovem do mundo a construir e lançar um satélite. Com o apoio de engenheiros do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), 108 estudantes estão envolvidos no projeto para montar o UbatubaSat, um pequeno satélite de aproximadamente 750 g que vai orbitar a Terra numa altitude de 310 km. O lançamento está previsto para novembro, nos Estados Unidos.

Segundo o Inpe, professores de várias disciplinas se envolveram no projeto, liderado pelo professor de matemática Cândido Oswaldo de Moura, que no início do ano passado teve a ideia ao ler numa revista de divulgação científica sobre a empresa americana que desenvolve os chamados TubeSats.

O UbatubaSat, um Tubesat fornecido como kit de montagem pela empresa Interorbital Systems, está na categoria dos picosatélites por ter massa menor do que 1 kg. O TubeSat é capaz de realizar experimentos científicos e funções de comunicação em órbita. O kit custou cerca de US$ 8 mil, obtidos com comerciantes de Ubatuba.

Os professores da escola estiveram nesta semana no instituto, em São José dos Campos (SP), aprendendo a montar peças do satélite para depois ensinar aos alunos.