Vacina em desenvolvimento pode curar alergia a gatos

SÃO PAULO - Segundo uma pesquisa divulgada no Journal of Allergy and Clinical Immunology no dia 31 de março, a alergia a gatos pode estar com os dias contados. As informações são do siteLive Science. Atualmente, a única solução para o problema é se manter a distância dos felinos ou tomar diversas vacinas específicas para fazer com que o corpo seja tolerante. Porém este processo pode demorar anos.

De acordo com a pesquisa, uma vacina foi desenvolvida ao isolar a proteína liberada pelos gatos que causa a maioria das reações alérgicas. Os pesquisadores usaram amostras de sangue de pessoas alérgicas a gatos para determinar qual segmento da proteína se liga e ativa células de imunidade.

Assim, criaram versões sintéticas destes segmentos, chamados de peptídeos. Uma mistura de 7 peptídeos sintéticos formam a vacina. A ideia, disseram os cientistas ao site, é que o sistema imunológico irá encontrar esses peptídeos (que se encaixam perfeitamente nas células de imunidade) e reconhecê-los como inofensivos.

Um teste feito em 88 pacientes não resultou em nenhum efeito colateral grave. Uma única injeção permitiu a redução da inflamação da pele em 40%, disseram os pesquisadores.

A vacina está sendo produzida pela Adiga Life Sciences, empresa com sede na Universidade de McMaster, e pela empresa britânica de biotecnologia Circassia. As duas empresas continuam com testes em pacientes para determinar a dose exata para a vacina.