Meta de plano de banda larga é oferecer serviço a R$ 35, diz ministro

BRASÍLIA - O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, informou nesta quarta-feira que a meta do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL) é oferecer internet de banda larga em 35,2 mil domicílios, em 2014, a R$ 35.

A informação foi dada em audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara. Segundo o ministro, se for concretizada redução tributária para o setor – em fase de negociação com os governos estaduais – pode ser oferecida banda larga a R$ 15, em 39,8 milhões de domicílios.

Dados de 2009 mostram que 10,2 milhões de domicílios tinham internet de banda larga, com preço médio de R$ 96. Conforme Bernardo, hoje 34% dos brasileiros têm computador, sendo 27,4% com internet. Ele lembrou que, até 2009, mais de metade dos brasileiros (55%) nunca havia acessado a internet.

O ministro disse que, no ano passado, o Brasil tornou-se o quarto mercado mundial de venda de computadores, atrás dos Estados Unidos, da China e do Japão, com 13,7 milhões de computadores vendidos. Para este ano, a expectativa é de venda de 16 milhões de unidades.