Rejeitado pela mãe, orangotango cresce agarrado a boneca em zoo

Um orangotango de Bornéu fêmea, espécie em risco de extinção, está aos cuidados de tratadores no zoológico de Houston, nos Estados Unidos, após ser abandonado pela mãe. "Nós ficamos desapontados que a mãe, Kelly, não conseguiu criar o bebê como esperávamos", disse Hollie Colahan, curadora de primatas e carnívoros no zoo.

Os orangotangos bebês passam o primeiro ano de suas vidas pendurados às mães. Por isso, o processo de criação do filhote pela equipe do zoo procura simular essa fase com a ajuda de uma boneca, até que o filhote esteja apto a se locomover sozinho.

A mãe, Kelly, indicava, durante as 12 horas seguintes ao parto, que aceitaria e criaria normalmente o filhote.

"Acontece que, infelizmente, Kelly abandonou o filhote no mesmo dia e recusou as diversas tentativas de aproximação", disse Hollie.

Preocupada com o bem-estar do filhote, a equipe do zoológico decidiu por criá-lo e tentará introduzi-lo a outra mãe mais rápido possível.

"De toda forma, estamos muito felizes que Kelly e o bebê estão bem. E estamos também muito contentes por ter uma equipe experiente e comprometida na criação de recém-nascidos e reintrodução dos mesmos às suas mães ou mães de aluguel", acrescentou Hollie.

O orangotango fêmea, nascido no dia 2 de março, ainda não tem nome e é o terceiro nascido no zoológico nos últimos 14 anos.