Bill Gates defende em Paris ajuda aos países pobres

O bilionário americano Bill Gates, ex-presidente da Microsoft, lançou nesta segunda-feira em Paris uma campanha para promover a ajuda ao desenvolvimento e pediu ao presidente francês, Nicolas Sarkozy, que o país e a União Europeia respeitem os compromissos com os países pobres.

"É muito importante que neste momento de administrações orçamentárias difíceis, as pessoas compreendam bem para que serve o dinheiro da ajuda e que seu impacto é bastante fenomenal", declarou Bill Gates em um encontro com jornalistas.

A Fundação Bill e Melinda Gates, que tem 34 bilhões de dólares para lutar pelo desenvolvimento, criou com a organização não governamental ONE, do cantor irlandês Bono, uma campanha de comunicação para os dirigentes políticos e as pessoas em geral.

Batizada como "Living Proof (Prova Viva), a campanha tem como lema ''Transformar vidas. Juntos'' e pretende demonstrar a eficácia da ajuda ao desenvolvimento com exemplos e dados.

Gates citou a vacinação para erradicar a poliomielite e os esforços contra a malária.

Também pediu aos países europeus que se comprometeram a destinar 0,7% do PIB nacional até 2015 à cooperação ao desenvolvimento que respeitem as promessas.

O empresário fez o pedido pessoalmente ao chefe de Estado francês, Nicolas Sarkozy, atual presidente do G20, que reúne os países mais ricos e emergentes do mundo.