Obesidade pode aumentar risco de tipo agressivo de câncer de mama

Mulheres na pós-menopausa que são obesas têm um risco 35% maior de desenvolver câncer de mama "triplo-negativo", um tipo agressivo que carece de três receptores hormonais comuns nos cânceres de mama. As informações são do site Live Science.

De acordo com o novo estudo, publicado na edição de terça-feira da revista Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention, a pesquisadora Amanda Phipps Phipps e seus colegas analisaram os dados de saúde de 155.723 mulheres na pós-menopausa durante 10 anos. Eles levaram em consideração os índices de massa corporal (IMC) das mulheres e os níveis de atividade física.

As mulheres com os maiores valores de IMC tiveram um risco aumentado de desenvolver o câncer de mama tipo triplo-negativo, segundo o estudo. Já aquelas que afirmaram ter altos índices de atividade física tiveram um risco 23% menor de apresentar a doença.

Os pesquisadores estudam agora a relação de outros fatores, que não são associados com hormônios, que podem levar às mulheres obesas a apresentar câncer de mama.