Rupert Murdoch lança jornal digital 'The Daily' para iPad

Murdoch, de 79 anos, presidente e diretor executivo da News Corp., e Eddy Cue, vice-presidente de serviços de internet da Apple, fabricante do iPad, apresentaram o 'The Daily' em evento no Museu Guggenheim Museum de Nova York.

O jornal digital deveria ter saído no mês passado em San Francisco, mas o evento foi adiado no último minuto pelo anúncio de que diretor executivo da Apple, Steve Jobs, entraria em nova licença médica.

Segundo o 'The Wall Street Journal', de propriedade da News Corp., o 'The Daily' terá um custo de 99 centavos por semana e será vendido, exclusivamente no iTunes, a loja virtual da Apple.

As notícias serão enviadas automaticamente ao iPad do assinante toda manhã.

Segundo o WSJ, a News Corp. contratou cerca de 100 pessoas para trabalhar no 'The Daily', incluindo jornalistas veteranos de publicações tradicionais, como 'New Yorker', 'Forbes', 'New York Post' e outros.

Segundo a revista 'Forbes', a News Corp. orçou em 30 milhões de dólares o investimento no primeiro ano do jornal.

O site de tecnologia AllThingsD.com, também de propriedade da News Corp., noticiou que o The Daily trará artigos noticiosos, gráficos interativos, vídeos e fotos, desenvolvidos para tirar vantagem da tela tátil do iPad.

Segundo a fonte, o jornal digital também terá um site gratuito na internet, disponível no domínio thedaily.com, mas este contará com uma pequena seleção do conteúdo original.

De acordo com o AllThingsD, o 'The Daily' será gratuito nas duas primeiras semanas.

O projeto reúne as três paixões de Murdoch - jornais, iPad e descobrir uma forma de fornecer aos leitores conteúdo online em um tempo de encolhimento da circulação dos jornais e de redução dos ganhos com publicidade impressa.

Em entrevista concedida em abril do ano passado ao 'The Kalb Report', Murdoch disse que o iPad é "um vislumbre do futuro".

"Haverá dezenas de milhões destes aparelhos vendidos em todo o mundo", disse o chefe executivo da News Corp. na ocasião. "Podem ser a salvação dos jornais, porque você deixa de ter custos com papel, tinta, impressão, transporte", acrescentou.

Além disso, continuou Murdoch, o iPad "não destrói o jornal tradicional, ele apenas chega de um jeito diferente".

A criação de um jornal digital para assinantes é a mais recente cartada de Murdoch na tentativa de fazer com que os consumidores comecem a pagar por notícias disponibilizadas na internet depois de anos recebendo-as de graça.

O 'Wall Street Journal' exige assinatura para disponibilizar o acesso ao conteúdo completo do WSJ.com e os britânicos 'The Times' e 'The Sunday Times', duas outras publicações da News Corp., recentemente ergueu limites pagos para disponibilizar o acesso a seus sites na internet.

No entanto, Murdoch não é o único editor a ver no iPad uma oportunidade de aumentar o lucro.

Uma série de publicações americanas desenvolveu aplicativos pagos para o leitor digital da Apple, entre elas 'Esquire', 'Glamour', 'GQ', 'New Yorker', 'People', 'Vanity Fair' e 'Wired'.

Em novembro, o magnata britânico Richard Branson lançou uma revista mensal de estilo e cultura desenvolvida para o iPad, chamada 'Project'.