EUA testam scanners mais discretos em aeroportos

A administração de segurança e transporte (TSA) dos Estados Unidos começou nesta terça-feira a testar um novo software de scanners em aeroportos que gera imagens menos reveladoras dos viajantes.

O novo programa "aumenta a privacidade, eliminando imagens específicas dos passageiros e, por outro lado, detecta automaticamente objetos potencialmente ameaçadores e indica sua localização na silhueta genérica de uma pessoa", disse a TSA. O aeroporto internacional de McCarran de Las Vegas foi o primeiro a testar o novo software.

Os scanners com uma tecnologia avançada de raio-X que funcionam atualmente em aeroportos de todo os Estados Unidos causaram uma onda de protestos entre os viajantes, que se queixavam que o aparelho gerava uma imagem gráfica do corpo nu de uma pessoa, incluindo seus genitais.