Cientistas descobrem buraco negro supermassivo

 

Cientistas da Agência Espacial Americana (Nasa) confirmaram a existência de um buraco negro supermassivo no centro da galáxia M84. Foi utilizado o espectrógrafo - um equipamento que realiza um registro fotográfico de um espectro luminoso - mais potente do telescópio Hubble para mapear a rápida rotação de gás no centro da galáxia.

A prova concreta da descoberta é o ziguezague colorido. Se na imagem não existisse o buraco negro, a linha seria quase que vertical. Os astrônomos calculam que o buraco negro tenha pelo menos 300 milhões de vezes à massa solar.

A galáxia M84 está localizada no aglomerado de galáxias Virgo, a 50 milhões de anos-luz, da Terra, e vizinho próximo da galáxia M87 - que também contém um buraco negro muito massivo. A imagem, datada originalmente de 1997, exibe à esquerda o centro da galáxia em luz visível.