Com máscaras, campuseiros pedem liberdade de fundador do Wikileaks

Cerca de mil participantes receberam máscaras reproduzindo o rosto do fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, no final da tarde desta sexta-feira no pavilhão Arena da Campus Party.

Organizado pela equipe do 12º Fórum Internacional do Software Livre (FISL 12), de Porto Alegre, a intenção era protestar, com bom humor, contra os processos aos quais Assange está sendo submetido na Suécia.

"Nós acreditamos em um mundo livre e nada mais natural que uma campanha para a liberdade de Assange", uma inspiração para todos que defendem o software livre, disse Pablo Lorenzoni, 30 anos, organizador da campanha.

Aproveitando o sucesso da campanha, os organizadores divulgaram, por dentro das máscaras, o FISL 12, que acontecerá em Porto Alegre, entre 29 de junho a 2 de julho de 2011.

Campus Party Brasil 2011

Nascida na Europa, em 1997, a Campus Party é um dos maiores eventos de tecnologia, entretenimento e cultura digital do mundo que, em 2011, chega a sua quarta edição brasileira. Além do Brasil, são tradicionais os encontros realizados na Espanha, na Colômbia e no México. A Campus Party Brasil acontece de 17 a 23 de janeiro, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo (SP).

Para este ano, são esperados mais de 6,8 mil participantes - ou campuseiros - sendo que dentre esses, mais de 4,5 mil ficam acampados no local. Além de atividades como oficinas e exposições, a Campus Party Brasil 2011 terá inúmeras palestras. Entre os confirmados, estão o ex-vice-presidente dos EUA, Al Gore, Tim Berners-Lee, pai da "WWW", e Jon Maddog Hall, presidente da Linux International, e muitos outros.