Rede social LinkedIn ganha um usuário por segundo

A rede social voltada a fins profissionais, o LinkedIn, onde empregados e empregadores trocam contatos, ganha um novo membro por segundo, aponta a empresa.

Os dados, segundo a diretoria do LinkedIn evidencia que as pessoas preferem separar o trabalho das relações sociais de sites como o Facebook.

O chefe executivo da rede social, Jeff Weiner, afirmou que o site já tem 85 milhões de membros e cresce mais rápido do que nunca à medida que a economia se recupera e as pessoas voltam a cultivar conexões que poderão ajudá-las a conseguir melhores empregos.

A metade dos usuários do LinkedIn está fora dos Estados Unidos. China e Brasil estão entre os países onde a rede social profissional cresce com maior rapidez, segundo Weiner durante uma palestra no Web 2.0 Summit, em São Francisco, na Califórnia.

Para Weiner, fica evidente que os usuários do site preferem manter separadas sua vida pessoal e sua vida profissional. O LinkedIn, uma companhia particular com sede na cidade californiana de Mountain View, foi fundada em 2003.