Pesquisa sobre câncer de mama reúne especialistas no Rio

Cientistas apresentam resultados de estudos sobre doença

Com a estimativa de 49.240 mil casos novos de câncer de mama para 2010/2011, de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), a doença, responsável, no Brasil, por cerca de 11 mil óbitos anuais, é alvo de projeto-piloto da Rede de Pesquisa em Câncer Estados Unidos–América Latina. O programa é voltado ao estudo de um tipo de câncer de mama, chamado de localmente avançado. A Rede, implantada em 2009, realiza encontro anual no Rio, de hoje até sexta-feira, no Hotel Windsor Barra.

O objetivo do evento é apresentar um balanço sobre as técnicas e metodologias a serem aplicadas no projeto-piloto da Rede. Durante mais de um ano foram realizados encontros entre especialistas dos países membros (Argentina, Brasil, Estados Unidos, Chile, México e Uruguai).

No Brasil, a Rede é coordenada pelo Ministério da Saúde e integrada pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), Hospital AC Camargo, Instituto de Câncer de São Paulo Octavio Frias de Oliveira e Hospital de Barretos de São Paulo.