Universidade medirá a poluição fluvial causada pelos municípios paulistas

A Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS) desenvolveu uma metodologia que irá avaliar quanto cada município do ABC Paulista contribui para a poluição dos rios da região.

A primeira coleta de material para análise será feita no dia 24 de outubro e a cidade escolhida para dar início à pesquisa foi São Caetano do Sul. Uma equipe formada por 30 estudantes irá acompanhar o procedimento, que será feito em pontos estratégicos da região.

"No futuro, vamos realizar o monitoramento e aferir a situação em cada ponto de inserção das diferentes cidades, levando em consideração uma série de fatores que nos ajudarão a determinar a origem dos agentes poluidores", afirmou a professora Marta Marcondes, coordenadora do Grupo de Pesquisa e Análise do Meio Ambiente da USCS.

Mais precisão

O Índice de Poluentes Hídricos (IPH), que será divulgado a cada trimestre, irá apontar exatamente como e quanto cada município está colaborando para a poluição de seus rios. Essa será a principal diferença do índice em relação aos indicadores de contaminação existentes hoje.

"Além de alertar todos os setores da comunidade para a situação dos rios nas regiões urbanas, o índice será um instrumento a mais para que agências governamentais possam desenvolver políticas públicas e programas de fomento especiais nas áreas mais necessitadas", explicou Silvio Minciotti, reitor da USCS.