Queimadas levam a Brasília o nível de poluição de São Paulo

Portal Terra

BRASÍLIA - Uma névoa seca encobria o horizonte em Brasília na segunda-feira e os níveis de poluição do ar eram comparáveis aos da cidade de São Paulo. Enquanto o ar frio dava aos paulistanos uma trégua, mantendo boa a qualidade do ar na região metropolitana, as queimadas no Centro-Oeste e na Amazônia elevavam os níveis de monóxido de carbono (CO) e particulados na capital federal.

O CO é um gás tóxico. Os particulados finos (chamados de PM25) são um tipo de fuligem que fica muito tempo suspensa no ar e penetra facilmente nos pulmões, agravando doenças respiratórias. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Medido pelo deficit de leitos, o número de internações por poluição no Distrito Federal subiu. Segundo Paulo Feitosa, da Secretaria da Saúde, no ano passado eram 10%; neste ano o deficit é de 17%. Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostram que o Distrito Federal teve à 0h de ontem 30 microgramas de material particulado fino por metro cúbico de ar. De acordo com o Inpe, em São Paulo, nos períodos críticos de poluição, são registrados de 50 a 100 microgramas.