Calor em Moscou atinge 36,7 graus, recorde em 130 anos

Agência AFP

MOSCOU - A temperatura em Moscou atingiu 36,7 graus Celsius neste sábado, dia mais quente para um mês de julho desde o início da medição das temperaturas há 130 anos, indicou o Centro Meteorológico da capital russa.

"Às 17 horas (10h00 de Brasília), uma temperatura de 36,7 graus foi indicada, batendo o recorde de 1936 de 36,5 graus em julho" em Moscou, informou o centro, citado pelas agências russas.

O recorde anterior de calor para um dia 24 de julho em Moscou também havia sido registrado em 1936, com 34,2 graus.

Faltou apenas 0,1 grau para que o recorde absoluto de calor na capital russa fosse igualado. Em 1920, a temperatura chegou a 36,8 graus, segundo a mesma fonte.