"XXX" pode virar o domínio para a indústria pornô na internet

Agência AFP

BRUXELAS - Depois de uma batalha de seis anos, a indústria pornô recebeu nesta sexta-feira a boa notícia de que o órgão internacional regulador dos endereços na web deu sua aprovação inicial para que o domínio ".xxx" possa englobar todas as páginas dedicadas ao sexo na internet.

"Demos a luz verde para que se trate da petição para criar esse domínio", indicou à AFP, em Bruxelas, um porta-voz da Corporação para a Designação de Números e Nomes na Internet (ICANN).

"O domínio ainda não foi aprovado, mas o processo avançou de forma acelerada", declarou o porta-voz Martijn Pakker.

A ICM, uma companhia que registra domínios na internet, pediu em 2004 a criação do ".xxx" para alojar na web toda a indústria pornográfica, um pedido que foi rejeitado pela ICANN em 2007.

Mas a decisão foi revogada em fevereiro por um órgão supervisor independente da ICANN e abriu a porta para que mais de 100.000 companhias que pré-reservaram endereços com esse domínio possam finalmente começar a operar na rede.

Os defensores do ".xxx" afirmam que o fato de submeter toda a indústria do pornô sob um único domínio facilitará à polícia detectar ilegalidades.

Seus detratores, incluindo membros da ICANN sob pressão de grupos conservadores como organizações religiosas, temem que o domínio normalize o consumo de pornô.

A ICANN é uma organização sem fins lucrativos com sede na Califórnia. Ela gestiona os Sistemas de Nomes de Domínio (DNS) e os Protocolos da Internet (IP), os fundamentos técnicos da internet.