Estudo diz ter identificado Caravaggio 400 anos após sua morte

Portal Terra

DA REDAÇÃO - Cientistas afirmaram em conferência em Ravenna, na Itália, ter identificado os restos mortais do pintor Caravaggio. A pesquisa durou um ano, contudo, os cientistas admitem que não há certeza absoluta que a ossada pertença ao artista que morreu há 400 anos, mas há probabilidade de 85%. As informações são da AP.

De acordo com a agência, os cientistas afirmam que nunca haverá certeza absoluta de que os restos mortais sejam realmente de Caravaggio. Os pesquisadores fizeram testes de DNA e de carbono durante a pesquisa.

Caravaggio morreu em 1610, aos 39 anos de causa desconhecida - as sugestões vão de uma súbita febre a sífilis.