Brasil fica de fora da lista de países mais conectados

Portal Terra

SÃO PAULO - Das 100 cidades com conexões à internet mais rápidas do mundo, 62 estão na Ásia, 15 na Europa e 23 na América do Norte. Os dados estão no relatório "Estado da Internet", divulgado ontem pela Akamai Technologies. Na lista das 100 cidades mais velozes, não há nenhuma da América Latina.

O estudo da Akamai incluiu cidades com pelo menos 50 mil endereços IP conectados à rede de distribuição de conteúdo da empresa. O Japão domina a lista, com 42 cidades, mas a Coreia do Sul aparece com a média de conexões mais rápidas (11,7 Mbps), seguida por Hong Kong (8,6 Mbps) e Japão (7,6 Mbps), os únicos acima de 7,5 Mbps. A cidade com a internet mais rápida do mundo, entretanto, fica nos Estados Unidos: é Berkeley, na Califórnia, com 18,7 Mbps. A média global é de 1,7 Mbps.

A rede da Akamai também registrou um aumento de 4,7% nos endereços IP conectados no último trimestre de 2009 em comparação ao trimestre anterior. Foram 465 milhões de endereços IP únicos de 234 países, contra 401 milhões registrados no fim de 2008 e 312 milhões no fim de 2007. Estados Unidos e China são responsáveis por 40% dos endereços observados. Globalmente, 35 países têm participação de internet de 25% ou mais (com 0,25 ou mais IPs únicos per capita).

Na internet móvel, a Akamai registra uso de smartphones e modems 3G. A maior velocidade registrada é de 3,2 Mbps na Áustria, contra 106 Kbps na Eslováquia. A empresa analisou 109 operadoras de todo o mundo, com 40 delas com conexões acima de 1 Mbps e 11 com 2 Mbps ou mais. Os únicos dados sobre o Brasil indicam velocidades médias em dispositivos móveis de 684 Kbps, a mais rápida da América Latina, em uma operadora (sem informar nome) e 467 Kbps em outra.