Baixada vai ganhar programa de resíduos da construção

JB Online

NOVA IGUAÇÚ - Seis municípios da Baixada Fluminense irão ganhar, já no segundo semestre deste ano, um Projeto de Estruturação de Resíduos Sólidos, que prevê a instalação de ecopontos , onde a população poderá despejar entulho de obras, que serão destinadas à reciclagem. O anúncio foi feito hoje (20/04), durante a palestra do Superintendente de Qualidade Ambiental da Secretaria Estadual do Ambiente, Walter Plácido, no Workshop de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Urbanos da Construção e Demolição, na Firjan. O projeto recebeu um aporte de verbas de R$ 28 milhões do Fecam Fundo Estadual de conservação Ambiental.

O subsecretário estadual do Ambiente, Gelson Baptista Serva, detalhou que serão disponibilizados 110 ecopontos , ou Estações Transitórias de Entulho, nos municípios de Nova Iguaçu, Duque de Caxias, São João de Meriti, Belford Roxo, Mesquita e Nilópolis. Nestes espaços, os carroceiros e donos de pequenos carros de despejo de entulho poderão lançar seus resíduos como em um drive thru . Serão disponibilizadas caçambas para este fim. Caminhões poliguindastes e basculantes, além de pás carregadeiras também serão utilizadas, inclusive, para a limpeza das ruas, em um processo educativo da população.

Este trabalho faz parte do Projeto Iguaçu, que cuida dos Rios Iguaçu, Sarapuí e Brotas, que desaguam na Baía de Guanabara. Não adianta trabalhar o complexo hídrico sem atuar diretamente nos resíduos que são lançados ali diariamente. Faremos também uma campanha publicitária de caráter educativo para conscientização da população, aliado a um processo permanente de vigilância, com a limpeza das ruas onde houver entulho de obra , conta o subsecretário.

Outro ponto importante destacado por ele é a destinação do material recolhido. Serão criadas estações de transbordo e triagem e a inciativa privada será incentivada a criar áreas de beneficiamento de entulho. Paralelamente, acontecerá um programa de incentivo de uso dos resíduos reciclados nas obras públicas, tanto do Estado, como dos municípios envolvidos.

Walter Plácido apresentou um estudo de caso sobre o Programa de Gestão de Resíduos Sólidos para os municípios da Baixada Fluminense, e o novo projeto foi o ponto alto de sua palestra.

(Com informações da Assessoria de Imprensa)