Baixa escolaridade e alcoolismo têm relação à violência à mulher

Agência Notisa

RIO DE JANEIRO - Segundo artigo publicado nos Cadernos de Saúde Pública, em pesquisa realizada em Recife, Pernambuco, foi revelado que muitos casos de violência doméstica contra a mulher estão relacionados com fatores como alcoolismo, baixa escolaridade e problemas psiquiátricos. O trabalho é da autoria de Maria Arleide da Silva, do Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP), e colegas, e foi disponibilizado na edição de fevereiro de 2010 do periódico.

De acordo com os pesquisadores, para coleta de dados, foi ministrado um questionário a 619 mulheres com idades acima dos 19 anos. As questões respondidas pelas participantes contemplavam dados sobre violência doméstica contra as mulheres, como agressões físicas e/ou verbais e incluiu critérios como local de residência (áreas rurais ou urbanas), etnia, escolaridade, idade, estado civil, ocupação e renda.

Entre os resultados do levantamento, os autores revelam que a prevalência da violência contra as mulheres foi de 27,5%, com destaque para os atos perpetrados por maridos (42,4%), mas com registros de casos realizados por: ex-maridos (4,7%), namorados (1,8%); estranhos (9,4%); filhos (6,5%) e outros (35,9%). Conforme explicam eles, os fatores associados foram baixa escolaridade (OR = 2,34), história de violência familiar (OR = 2,21), transtorno mental da mulher (OR = 2,35) e uso de bebida alcoólica pelo parceiro (OR = 1,77) .

Maria e colegas concluem que os resultados do presente estudo podem ser usados para auxiliar no desenvolvimento de medidas para identificar e lidar com casos de violência contra a mulher e ajudar a educar profissionais da área de saúde e as próprias comunidades da mesma maneira . Para eles, infelizmente há dificuldade em investigar a violência contra a mulher, devido à natureza privada do fenômeno. É possível que algumas mulheres entrevistadas tenham ocultado informações, como resultado de vergonha e humilhação, ou medo de expor suas vidas privadas e o fato de terem sido sujeitadas a violência em suas próprias casas .