Inca precisa de doação de sangue

JB Online

RIO DE JANEIRO - Estoque da instituição apresenta redução de 60%; doações diminuíram desde o início dos temporais no RioRio (06/04) As cinco unidades do Instituto Nacional de Câncer (INCA) precisam de doações de sangue para manter abastecido o estoque que atende aos pacientes das quatro unidades hospitalares e do Cemo Centro de Transplante de Medula Óssea.

O Inca atende, em média, 1,3 mil pacientes por mês em suas cinco unidades e realiza pelo menos 700 cirurgias mensalmente. Precisa contar com um estoque de 80 bolsas de sangue por dia.

O Banco de Sangue precisa receber pelo menos 300 doações nos próximos dias para assegurar o estoque. Em razão dos dias de fortes chuvas no Rio de Janeiro tivemos uma redução significativa em nossos estoques de sangue e plaquetas. Entendemos que é um momento de emergência no Estado, mas a instituição solicita, a quem puder, que compareça ao prédio sede, para ajudar os pacientes do INCA , diz a coordenadora do serviço de Hemoterapia do INCA, Iara Mota.

É possível fazer doações de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 14h30, e aos sábados, das 8h às 12h. A coleta de sangue é feita no HC I, na Praça Cruz Vermelha, nº23, no 2º andar. Para doar plaquetas é necessário agendar com antecedência e marcar nos telefones do Hemocentro do INCA são 2506-6064.

Doar sangue é seguro

Para ser doador é preciso estar em boas condições de saúde, ter entre 18 e 65 anos e pesar, no mínimo, 50 Kg. Não é necessário estar em jejum, mas é preciso evitar a ingestão de alimentos gordurosos, por 3 horas, antes da doação. Pessoas com febre, gripe ou resfriado não podem doar temporariamente, assim como grávidas e mulheres passaram por parto há menos de três meses.

Homens aptos a doar precisam guardar um intervalo de 60 dias entre as doações; as mulheres, 90 dias.

(Com informações da Assessoria de Imprensa)