Laboratório Pfizer decepcionado com medicamento contra Alzheimer

Agência AFP

WASHINGTON - O laboratório farmacêutico americano Pfizer anunciou nesta quarta-feira que os testes clínicos de fase 3 mostraram a falta de eficácia de um novo medicamento contra o mal de Alzheimer, batizado de Dimebon.

- Os resultados do estudo são inesperados e estamos decepcionados pela comunidade que sofre com o Alzheimer - comentou David Hung, diretor geral do laboratório Medivation, que trabalha em conjunto com a Pfizer no projeto.

- Avaliamos os dados deste estudo com a Medivation. Depois da análise, a Pfizer poderá decidir as próximas etapas do programa Dimebon - declarou um diretor da Pfizer, Briggs Morrison.

Dois estudos revelaram que o Dimebon era bem tolerado, mas um teste para examinar especificamente a eficácia, que analisou 598 pacientes na América do Norte, Europa e América do Sul durante seis meses, não alcançou os objetivos de eficácia em relação a placebos, fornecendo apenas melhoras marginais.

Outros quatro estudos de fase 3 do Dimebon estão em curso.