Cada vez mais procurada, prática do montanhismo requer disciplina

Luiz Urjais , Jornal do Brasil

RIO - O montanhismo é uma atividade esportiva que se baseia no ato de atravessar montanhas, com ou sem a utilização de equipamentos. Muitos são os motivos que levam aos praticantes do esporte, ainda de forma amadora, a iniciar a atividade. Desde o desejo de fugir do stress das grandes cidades e obter um contato maior com a natureza, até a simples vontade de desafiar os seus próprios limites físicos e mentais.

A prática da escalada gênero que compõe o excursionismo, que nada mais é do que a convivência com ambientes naturais começou no Brasil durante a primeira metade do século 19, com registros de subidas à Pedra da Gávea, no Rio. A prática vem ganhando cada vez mais adeptos em todo o mundo, possibilitando, segundo especialistas, inúmeros benefícios à saúde do corpo ( e da alma , dizem os praticantes).

De acordo com o presidente da Federação de Montanhismo do Estado do Rio de Janeiro, Bernardo Collares, a prática do montanhismo deve ser encarada como um estilo de vida, pois da mesma forma como há muita procura por cursos de escalada, há também muitas desistências, pois parte das pessoas acaba não se identificando com as particularidades do esporte.

O praticante deve ter uma vida mais regrada. A rotina é de acordar às 5 da manhã, durante os fins de semana. Isso requer sacrifícios como, por exemplo, evitar tomar um chope e ficar acordado até tarde da noite do dia anterior à subida explica.

Collares afirma ainda que não há limites de idade para a prática da escalada, citando o treinamento no qual o iniciante ganha resistência muscular para aguentar o peso do próprio corpo durante as atividades.

O importante é que a pessoa ganhe resistência e não massa muscular. Todo mundo pode praticar o montanhismo. Além do mais, está na moda a prática de atividades de aventura. afirma Collares. Geralmente, a procura se inicia por jovens em torno dos 15 anos. No entanto, há também uma grande busca de adultos e idosos por essts modalidades esportivas.

Mais adrenalina

Segundo a instrutora do curso Companhia da Escalada Cintia Daflon, a grande procura por este tipo de modalidade possui motivos distintos, que vão da busca por perder o medo de altura à vontade de obter mais adrenalina no seu dia-a-dia .

O montanhismo é também um exercício psicológico. diz Cintia. O montanhismo ensina a pessoa a dominar alguns medos irracionais. Acredito que a dificuldade maior da escalada é a busca da superação pessoal a todo o momento. Inclusive, isso auxilia as pessoas na vida social, pois ajuda a tomar decisões importantes.

Cintia explica que se mudou do Paraná para o Rio de Janeiro justamente pela cidade ser considerada o maior centro urbano no mundo para a prática da escalada. Fato que impulsiona o crescente número de participantes.

Dentro da cidade existem inúmeras opções de picos. É só olhar os cartões-postis do Rio. Morros como o Pão-de-Açúcar, Corcovado, Floresta da Tijuca. É um lugar completo. elogia a instrutora. E isso facilita a prática da aula, pois de acordo com o grau de dificuldade do aluno, é possível avançar para escaladas mais difíceis.

Escalada no gelo exige força e equilíbrio mental, diz praticante

O supervisor de automação de Furnas Felipe Moço começou a praticar a escalada fazendo cursos para obter conhecimento da técnica , mas, ao longo do tempo, preferiu o desafio de enfrentar seus próprios limites, partindo para a escalada no gelo, gênero conhecido como andinismo praticado na Cordilheira dos Andes, na Patagônia.

O esporte de aventura é algo que vicia. Moro em Niterói, e não há lugar melhor do que aqui para praticar a escalada. Mas quando tive meu primeiro contato com o gelo, percebi que ali haveria riscos maiores, não só pela consistência do gelo, que é bem diferente da montanha, mas pelo desafio do esporte, e de meus próprios limites.

Moço fez a travessia do campo de gelo ao sul entre o vão das Cordilheiras dos Andes. Para os iniciantes na prática do andinismo, ele diz que o importante é ter bom condicionamento físico e mental, não só pela resistência às baixas temperaturas, como também aos muitos dias de desamparo no gelo.

Qualquer pessoa pode praticar o esporte. A prática da escalada, de uma forma geral, faz com que você se desafie o tempo todo. É como se ela mostrasse a você que sua vida é frágil diante da força da natureza. diz o montanhista. Por isso, o importante é que você conheça bem o seu corpo e, principalmente, saiba a hora de parar, quando necessário.

Moço ficou a 20 quilômetros do fim da travessia, quando percebeu que não conseguiria concluir o percurso, devido a problemas físicos.

Medicina

Para o médico e presidente do Instituto Ortopedia e Saúde, Fábio Ravaglia, o importante antes de iniciar a prática do montanhismo é que seja feita uma avaliação médica para evitar problemas cardíacos, de coluna ou labirintite.

Nesta modalidade é exigida muita força, equilíbrio e, claro, um treinamento adequado. A pessoa deve ter uma boa condição física para praticar o esporte diz Ravaglia.

O médico ressalta ainda que, por ser uma atividade que requer muita dedicação e resistência, o ideal é que o montanhista não seja um praticante de fim de semana :

O ideal é acompanhar um ritmo. O iniciante deve ir aos pouquinhos, com critério e boa orientação profissional. Muitos casos de traumatismo no ombro e na mão são decorrentes de uma prática inconstante. É importante também que, antes da escalada, seja feito um alongamento, para evitar luxações em determinadas partes do corpo. (L.U.)