Videogame Wii obtém sucesso no tratamento pós-AVC

Jornal do Brasil

WASHINGTON - Atividades de recreação com jogos de realidade virtual podem melhorar as funções motoras de pessoas que sofreram algum acidente vascular cerebral (AVC), informa um estudo apresentado nos Estados Unidos.

É o primeiro estudo clínico aleatório que mostra que a realidade virtual utilizando o (videogame) Wii é confiável, segura e potencialmente eficaz na reabilitação da função motora após um AVC explicou Gustavo Sposnik, autor do estudo realizado para a American Stroke Association.

Ao todo, 20 sobreviventes de derrames foram designados para praticar jogos virtuais de tênis e o Cooking Mama, no qual o jogador simula movimentos de cortar batatas, descascar cebolas, temperar pedaços de carne ou triturar um queijo ambos games do Wii. Também foram aplicados jogos tradicionais, como cartas ou Jenga, que tem por objetivo empilhar e equilibrar blocos de madeira.

Ambos os grupos jogaram durante oito horas o videogame Wii ou as cartas e os blocos de madeira. Todos os participantes sofreram um derrame grave dois meses antes da experiência.

Como resultado, nenhum dos pacientes do grupo que jogou o Wii sofreu efeitos colaterais, enquanto uma das pessoas que jogou cartas se sentiu enjoada e com vontade de vomitar durante o teste.

A pesquisa buscava que os pacientes movessem os membros afetados, incentivando o uso das pequenas e grandes funções musculares motoras.

O grupo que usou o Wii mostrou uma melhora significativa das atividades motoras e na velocidade , disseram os pesquisadores.

Basicamente, descobrimos que os pacientes do grupo Wii alcançaram melhores funções motoras, tanto finas quanto grossas, o que se traduziu em melhorias na velocidade e na força explicou Sposnik, diretor da Stroke Outcomes Research Unit no Hospital de Saint Michael em Toronto, no Canadá.

Os pesquisadores acrescentaram que o Wii foi um sucesso ao ajudar as vítimas de AVC porque o sistema do jogo utiliza os mesmos princípios dos métodos da reabilitação tradicional, que incluem técnicas de repetição, tarefas de alta intensidade e atividades para os neurônios envolvidos na reorganização do cérebro, disse Sposnik.

Um estudo mais amplo está sendo feito para determinar se o Wii pode ser amplamente utilizado como forma de terapia para pacientes que sofreram derrames.