Geologia e paleontologia: parceria para desvendar mundo pré-histórico

Octavio Azeredo, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - Logo na entrada do Museu da Vida, o visitante já se depara com o Uberabatitan ribeiroi, o maior dinossauro brasileiro de todos os tempos. O herbívoro, que viveu há 70 milhões de anos, foi encontrado na Bacia de Bauru, em Minas Gerais. A gigante reprodução divide o espaço com a do Cearadactylus atrox, um pterossauro encontrado na Bacia do Araripe, no Ceará. Este, ainda mais velho, viveu há 100 milhões de anos.

Uma questão que a Pré-história no Brasil: dinos e outros fósseis propõe passar também é a importância desse tipo de estudo para as nossas vidas.

A geologia é a ciência que estuda a evolução do planeta Terra, passando por sua origem aos dias atuais. As rochas são a principal fonte de conhecimento para o geólogo, já que elas trazem as histórias do planeta ao longo dos seus 4,6 bilhões de anos. Esse profissional é o grande aliado do paleontólogo para desvendar o mundo pré-histórico. A exposição traz diversos exemplos dessa colaboração, através de vários tipos de rocha, desde o arenito (formada por de areia compactada) à coquina (formada por conchas) explica a museóloga.

Porém, o principal intuito da mostra, para Eloísa Ramos, é mostrar para o público que a pré-história no nosso país é extremamente rica e quem sabe acabar com alguns preconceitos que a sociedade impõe quando abordamos esse período no Brasil.

Quando falamos em dinossauros, a maioria das pessoas acha que eles só existiram em outros países ou então nos filmes de Steven Spielberg. O Brasil tem uma pré-história muito rica, e ao contrário do que muita gente pensa, tem registros muito interessantes e curiosos. Vale à pena vir conferir convida Eloísa.

Quem se interessou ou ficou curioso para conferir a exposição Pré-história no Brasil: dinos e outros fósseis, como a museóloga sugeriu, pode visitar o espaço, de segunda à sexta-feira, entre 9h e 16h30, e aos sábados de 10h até 16h. A entrada é gratuita e a classificação etária é livre. O Museu da Vida fica no campus da Fiocruz, na Avenida Brasil, 4.365, Manguinhos. Visitas podem ser agendadas pelos contatos: [email protected] e 2590-6747.